O que é a agricultura regenerativa e como pode beneficiar a sua exploração agrícola?

Blog post 11 – manuel troya-featured image
13 Jun, 2023
— Arlene Barclay

A agricultura regenerativa está a ganhar força em todo o mundo. Desde a longa lista de benefícios que traz para os agricultores até à sua capacidade de combater os desafios atuais, é fácil perceber porquê.

Aqui, vamos explorar os conceitos fundamentais da gestão regenerativa, como funciona e como beneficia a sua exploração agrícola.

 

O ESTADO ACTUAL DA AGRICULTURA

A agricultura está à mercê dos sistemas naturais – sistemas naturais que estão a mudar. As mudanças na temperatura e na disponibilidade de água estão a ter um impacto negativo no rendimento das culturas e na produtividade do gado, o que, por sua vez, põe em risco a segurança económica dos agricultores. Um efeito dominó que com consequências em todas as partes da cadeia alimentar.

Os fenómenos meteorológicos extremos, como as inundações e as secas, estão a causar perdas económicas significativas aos agricultores, especialmente no Sul da Europa. Colheitas mais fracas e custos mais elevados estão a ter impacto no preço, na quantidade e na qualidade dos produtos. Até 2050, o rendimento de culturas como o trigo, o milho e o açúcar poderá diminuir até 50%.

Precisamos de criar resiliência a partir da base para garantir que os agricultores estão bem posicionados no futuro. A agricultura regenerativa é a chave que permite alcançar isso mesmo.

 

O QUE É A AGRICULTURA REGENERATIVA?

A agricultura regenerativa é uma abordagem que procura restaurar e melhorar os ecossistemas agrícolas.

Dá grande importância à saúde do solo, captura CO2 da atmosfera, aumenta a biodiversidade das explorações e otimiza a gestão da água.

Vai além da agricultura biológica, melhorando os recursos que utiliza em vez de os esgotar. É orientada pelo objetivo de tornar as terras agrícolas mais saudáveis, diversificadas e produtivas.

Em particular, a agricultura regenerativa é altamente específica ao contexto. Não existe uma abordagem única que sirva para todos, uma vez que depende das condições únicas de cada exploração agrícola. Existem, no entanto, princípios e práticas chave frequentemente associados a esta forma de gestão.

Ao nível das práticas, estas incluem a lavoura de conservação, as culturas de cobertura, o pastoreio planead, a rotação de culturas, a redução ou ausência de fertilizantes sintéticos e a aplicação de matéria orgânica. Estas práticas são orientadas pelos 5 princípios da agricultura regenerativa que se mantêm consistentes em toda a linha.

Esta abordagem à agricultura é um regresso ao que alguns chamam de agricultura tradicional. Mas também representa uma oportunidade muito moderna para os agricultores.

O recente esforço para mitigar os efeitos das alterações climáticas, aliado à capacidade do solo para extrair carbono da atmosfera, significa que os agricultores que praticam a agricultura regenerativa podem gerar novas receitas para os seus esforços climáticos.

OS BENEFÍCIOS DA AGRICULTURA REGENERATIVA

Ecologia

Aumentar a saúde do seu solo proporciona um efeito cascata de benefícios no terreno.

A gestão regenerativa melhora a biodiversidade e a matéria orgânica do solo. Isto diminui simultaneamente o impacto da erosão e da degradação e aumenta a função do solo.

Por exemplo, um estudo concluiu que, através do aumento de 1% na matéria orgânica, os solos podem reter até 30 000 litros de água adicionais por hectare.

Além disso, solos saudáveis com boa porosidade desempenham um papel essencial na mitigação do impacto de condições climáticas extremas. Ao absorver e armazenar a água que de outra forma escorreria de forma abrupta, limita o impacto das inundações no terreno. Os mesmos poros permitem que as raízes cresçam em profundidade no solo e recuperem água durante uma seca.

 

Financeiro

Para além da longa lista de benefícios ecológicos, a agricultura regenerativa é intrinsecamente boa para o negócio.

Um estudo do Boston Consulting Group concluiu que a agricultura regenerativa é até 60% mais rentável do que outros métodos agrícolas ao fim de seis anos. Isto resulta do facto de os agricultores beneficiarem de custos de input mais baixos, rendimento estável, maior capital natural e margens mais elevadas para os seus produtos.

O nosso Programa Carbon+ oferece uma oportunidade económica adicional aos agricultores. Ao implementar técnicas de agricultura regenerativa nas suas terras, pode gerar um novo fluxo de receitas através dos Créditos Carbon+.

Social

O valor social da agricultura regenerativa a nível individual não deve ser subestimado. Os agricultores citam regularmente o facto de fazerem parte de uma comunidade e de aumentarem o seu bem-estar como principais resultados da transição.

Para além da longa lista de benefícios que a agricultura regenerativa traz directamente aos agricultores, também proporciona vários à sociedade em geral.

Dependemos de ecossistemas saudáveis para purificar o ar que respiramos, capturar carbono para regular o clima, fornecer água potável para a sobrevivência humana e polinizar as culturas para não morrermos de fome. O estilo de gestão contribui para cada um destes serviços ambientais essenciais.

 

DESAFIOS DA AGRICULTURA REGENERATIVA

A agricultura regenerativa é inteiramente específica ao contexto. Como tal, os agricultores que procuram fazer a mudança enfrentam muitas vezes dificuldades em descobrir não só como implementar novas práticas, mas também se estes métodos serão bem sucedidos nas suas terras. Além disso, apesar da agricultura regenerativa ser significativamente mais rentável, existem barreiras financeiras como o investimento inicial.

O nosso trabalho na Climate Farmers aborda estes desafios fundamentais, garantindo que tem os recursos, conhecimentos e apoio financeiro necessários para fazer a transição da sua exploração agrícola.

Quer apoio para implementar a agricultura regenerativa?

OBSERVAÇÕES FINAIS

Os agricultores são altamente especializados em adaptabilidade. Embora a transição para a agricultura regenerativa exija um tipo de adaptação novo e desconhecido, é inegável que a recompensa vale a pena.

Há desafios significativos pela frente. Ao iniciar agora a jornada rumo à gestão regenerativa, estará significativamente melhor posicionado no futuro.